16º /
Facebook Instagram
Mapa Coração Rota Rota Rota Fernada Veloso
07
ago

Conheça Londres em 4 dias!

Postado por: Fernanda Veloso | Categoria: Europa

A pedidos de amigos que estão indo visitar Londres pela primeira vez, resolvi escrever este roteiro de 4 dias!

Se vocês seguirem a risca este roteirinho, será possível passar por todos os pontos turísticos da cidade sem perder nada!

Espero que gostem!

capa-face

SUGESTÃO DE ROTEIRO – LONDRES – 4 DIAS

1º Dia (Buckingham Palace, Abadia de Westminster, National Gallery, Covent Garden e London Eye)

Palácio de Buckingham: assista a troca de guardas que acontece de segunda a sábado às 11:30h e domingo às 10h. Durante o inverno, acontece em dias alternados e em dias de chuva, a troca simplesmente não acontece. O evento dura aproximadamente 30 min e é recomendável chegar uns 20 min antes, principalmente no verão, para conseguir ver a cerimônia.

Visite o site www.changing-the-guard.com para confirmar os dias de cerimônia.

Não visitei o palácio por dentro, mas quem quiser é possível. Algumas salas estão abertas a visitação durante o verão (julho a setembro) e nelas você poderá ver algumas peças do tesouro real, quadros, esculturas e mobílias.

Para mais informações, visite o site www.royalcollection.org.uk.

Depois de ver a troca de guardas, dê uma volta pelo Green Park, que fica em frente ao palácio e depois visite a Abadia de Westminster (www.westminster-abbey.org). Foi aqui que a maioria dos reis e rainhas do Reino Unido foram coroados. E o evento real mais recente, foi o casamento do príncipe William e Kate Middleton em abril de 2011.

Se você se interessar, poderá conhecer na Abadia os túmulos de personalidades famosas como Isaac Newton, Henrique III de Inglaterra e Charles Darwin.

Ao sair da abadia, siga caminhando até o Big Ben e as casas do parlamento para tirar umas fotos. Os turistas mais interessados, poderão aos comitês, visitar os arquivos e fazer um tour pelo parlamento aos sábados e durante o verão. Confira mais informações no www.parliament.uk.

PAUSA PARA ALMOÇO:

Depois do almoço faça uma visita à National Gallery. De todos os museus e galerias que visitei em Londres essa foi a minha favorita. A entrada é gratuita assim como o áudio guia. Eles sempre esperam que você dê alguma gorjeta. Uns 2€ tá de bom tamanho. Visitei na galeria apenas o que me interessava: obras de Monet, Van Gogh, Degas e Renoir. Como na maioria das galerias e museus, as fotos são proibidas. Veja mais informações em www.nationalgallery.org.uk. Se não me engano a galeria fecha as 18:00 hs.

Uma excelente pedida é ir até o Covent Garden que é um distrito de Londres, localizado ao leste da cidade de Westminster. A área é dominada por estabelecimentos comerciais, que oferecem compras e entretenimento, além de performances de rua. Lá funciona uma espécie de mercado, antigamente usado para vender frutas e legumes. A região conta também com um mercado de pulgas e muito mais (www.coventgarden.uk.com). Escolha um pub para experimentar a cerveja “ale” e quem sabe um “fish and chips“!

No final do dia, quase à noite, vale a pena ir ao London Eye. Uma imensa roda gigante e um dos cartões postais da cidade (www.londoneye.com). O passeio é meio caro, mas vale a pena. O custo é de aproximadamente 30 libras. A vista da cidade é maravilhosa.

2º Dia (Harrods, Victoria & Albert, Natural History Museum, Science Museum, Royal Albert Hall e Albert Memorial, Kensington Gardens).

 Harrods: A famosa loja de departamentos, localizada nos números 87-135 da Brompton Road, permanece aberta de segunda a sábado das 10:00 às 20:00 e aos domingos de 12:00 às 18:00. Mesmo que você não esteja querendo fazer compras, dê uma passada pelo Food Hall, uma das melhores que eu já conheci.

Depois da visita, sugiro que você escolha um museu para visitar, dentre os três de South Kensington: (depende do gosto de cada um). Os três museus têm entrada gratuita.

  • Victoria & Albert: museu de arte e design onde não são exibidas somente pinturas e esculturas, mas também artefatos das mais diversas culturas, incluindo cerâmicas, mobiliário, moda, joias, fotografias, tecidos, objetos em metal, vidro e muito mais. Destaque especial para a coleção de moda, joias e acessórios. Horário: aberto diariamente de 10:00 às 17:45 (sextas-feiras até às 22:00). Distância da Harrods: 600 metros.( http://www.vam.ac.uk).
  • Natural History Museum: mais de 70 milhões de espécies de microorganismos, esqueletos de dinossauros, mamutes e baleias, formam o maior e mais importante acervo de história natural do mundo. O prédio também é muito bonito, já que toda a decoração do museu expõe detalhes que nos lembram da diversidade biológica do planeta. Horário: aberto diariamente de 10:00 às 17:50 (última entrada às 17:30). Distância do Victoria & Albert: 400 metros. (www.nhm.ac.uk).
  • Science Museum: Centenas de objetos, microchips e aeronaves, registram as mudanças tecnológicas, científicas e médicas desde o século dezoito. O museu conta também com uma sala de cinema IMAX, exibindo filmes em 3D, com ingresso a £10,00 para adultos. Horário: aberto diariamente de 10:00 às 18:00 (última entrada às 17:15). Distância do Natural History Museum: 600 metros. (www.sciencemuseum.org.uk).

Em seguida vá ao Royal Albert Hall e Albert Memorial: aqui você poderá apreciar e fotografar estes dois tributos ao Príncipe consorte Albert, marido da Rainha Victoria: o Royal Albert Hall, uma sala de espetáculos e o Albert Memorial, uma extravagância gótica da era vitoriana. Distância do Science Museum: 600 metros.

Kensington Gardens: nada mais é do que a parte oeste do Hyde Park. É um lindo refúgio no meio da cidade, lugar ideal para a corrida matinal, o picnic na hora do almoço e, quando o tempo ajuda, para tomar sol e relaxar. Dica: experimente um tradicional chá da tarde no Orangery, o restaurante do Kensington Palace.

Para voltar para seu hotel, sugiro pegar um verdadeiro double-decker (os chamados Routemaster) no ponto “RL” próximo ao Royal Albert Hall. O ônibus, da rota 9 em direção a “Aldwych”, passa por Knightsbridge,  Hyde Park Corner, Green Park, Piccadilly Circus, Trafalgar Square, Charing Cross até chegar ao ponto final em Aldwych. Desça onde for mais conveniente para voltar ao seu hotel.

3º Dia ( St. Paul’s Cathedral, Tate Modern, Tower of London, Greenwich)

 Início do percurso: Sugiro que você esteja na estação St.Paul’s (linha Central) antes de 8:30, horário em que a Catedral de St.Paul’s abre para visitação. Da estação à catedral, são 2 minutos de caminhada.

St. Paul’s Cathedral: é a catedral onde foi realizado o casamento de Charles e Diana, e o prédio é a obra prima do arquiteto Sir Christopher Wren. Para uma vista espetacular, você pode subir até a cúpula da Catedral, a 85 metros de altura. Horário: de segunda a sábado de 8:30 às 16:30 (última entrada às 16:00). Ingresso: £15,00 (adulto), podem ser adquiridos online ou na loja do Visit Britain. Incluído no preço do ingresso estão os audioguias em 12 idiomas, inclusive em português e tours guiados (em inglês) que acontecem diariamente às 10:45, 11:15, 13:30 e 14:00 com duração de 90 minutos.

Da Catedral, siga em linha reta e atravesse o rio Tâmisa pela ponte Millenium, que termina na porta da Galeria Tate Modern. A galeria abre às 10:00h (entrada gratuita) e, além da exposição permanente, sugiro que você vá ao Turbine Hall, onde sempre tem uma instalação bacana, e depois ao restaurante localizado no 7o andar. De lá é possível ter uma bela vista de toda a área financeira de Londres, conhecida como “City”.

Saindo da Tate Modern, se você for para a direita, poderá ver o Shakespeare’s Globe. Em frente ao Globe está o píer Bankside, de onde saem barcos com destino ao píer Tower Millenium  (direção “eastbound”) que, como o próprio nome indica, fica próximo à Torre de Londres. O trajeto é percorrido em menos de 10 minutos e, no caminho, você verá, além de outras coisas, o HMS Belfast, um navio da II Guerra que hoje é um museu aberto para visitação, um prédio em forma de capacete, que é a prefeitura de Londres e obviamente a ponte cartão postal da cidade, a Tower Bridge. A dica é comprar um passe para o dia (“River Roamer“) que dá direito a desembarcar em qualquer píer, visitar o entorno, e embarcar em um próximo barco da mesma empresa. Custa £9,10 para quem tem o Travelcard, £ 13,60 para quem não tem.

Tower of London: Horário: terça a sábado de 9:00 às 17:30; domingo e segunda 10:00 às 17:30. Ingresso: £20,90 (£18,00 se comprado on-line) para adultos. Em uma visitinha rápida, você pode:
Apreciar as 23.578 pedras preciosas que compõem as Joias da Coroa, um dos maiores destaques da visita à Tower of London. Visitar a White Tower, construída por William, o Conquistador, que hoje abriga a coleção das armas reais. Conhecer a luxuosa decoração do interior do Palácio Medieval, onde Reis e Rainhas da idade média se hospedavam.

Pausa para o almoço: antes ou depois da sua visita à Torre, caminhe em direção a Tower Bridge, passe por baixo dela e chegue a uma marina chamada St. Katharine’s dock. Lá você pode almoçar em um dos bares, pubs, cafés e restaurantes com uma linda vista para a ponte e a margem sul do Tâmisa.

Depois do almoço, volte para o Píer Tower Millenium e pegue novamente o barco em direção ao leste (“eastbound”) com destino a Greenwich, aonde você chegará em 20 minutos de viagem.

Greenwich: Declarado patrimônio mundial pela Unesco em 1997, “Greenwich Maritime” compreende os prédios e o parque próximos às margens do Tâmisa. O Old Royal Naval College é onde se encontra o Painted Hall – uma sala de jantar barroca projetada por Christopher Wren e pintada por James Thornhill. O National Maritime Museum abriga a maior coleção de arte marinha no mundo, além de reunir a história de mais de 500 anos de convivência entre o povo britânico e o mar.
E, obviamente, não deixe de ir ao Royal Observatory. Além da vista espetacular de Londres, é no pátio do Observatório que está a linha do primeiro meridiano, que marca a longitude 0° e é a divisão entre os hemisférios ocidental e oriental. Horário de funcionamento: Old Royal Naval College, National Maritime Museum, Queen’s House e Royal Observatory – abertos diariamente entre 10:00 e 17:00 (última entrada às 16:30 hs). Ingresso: Entrada gratuita para todos, exceto no Meridian Courtyard e Flamsteed House (partes do Royal Observatory), em que o ingresso anual custa £7,00 para adultos.

Para voltar para o centro da cidade, tome o barco em direção oeste (“westbound”) e desça no píer que ficar mais conveniente para você.

Para o programa noturno, pegue o metrô para a estação Angel (linha Northern) e conheça Islington, uma vibrante área com muitos pubs, clubs e bares. Saindo da estação de metrô, você já estará na Upper St., onde já começa o movimento.

4º Dia (British Museum, Seven Dials, Leicester Square, Piccadilly Circus, Oxford Street, Madame Tussauds)

British Museum: Este museu espetacular dispensa apresentações e você pode passar anos visitando o acervo. Horário de funcionamento: de 10:00 às 17:30; sextas-feiras aberto até as 20:20. Entrada gratuita.

Saindo do museu, siga o mapa e vá caminhando até a Shaftesbury Ave., uma avenida cheia de teatros, e entre na Monmouth St. Você estará na região de Covent Garden, e chegará a Seven Dials.

Seven Dials: simpática região conhecida pelas lojas bacanas, brechós, bares e restaurantes. No centro da rotatória, um lindo relógio de sol, colocado no local originalmente em 1694. No final dos anos 1980, a área foi toda modernizada e o relógio voltou a seu lugar depois de uns anos de ausência. Distância do British Museum a Seven Dials: 600 metros.

Saindo de Seven Dials, siga na Monmouth Street, que continua como Upper St. Martin’s lane e entre à direita na Cranbourn Street. Atravesse a Charing Cross Road (ou passeie por ela para conhecer Cecil Court) e continue até chegar na Leicester Square, a praça onde ocorrem os grandes pré-lançamentos de filmes na cidade.

Leicester Square: há uma central de vendas TKTS que oferece descontos para as peças e musicais em cartaz. Os ingressos são vendidos para apresentações no mesmo dia ou até uma semana de antecedência e você pode saber o que está sendo vendido aqui. Sugiro que você escolha um musical para terminar sua estada em Londres em grande estilo no West End.TKTS – Leicester Square:horário de funcionamento: segunda a sexta de 10:00 às 19:00; sábado de 11:00 às 16:00.Distância de Seven Dials a Leicester Square: 500 metros.

Piccadilly Circus: é onde se encontram algumas avenidas importantes da cidade: Shaftesbury Av., Regent St, Piccadilly. Uma área super movimentada, mas sempre dá para tirar uma ou outra foto da estátua de Eros, dos letreiros eletrônicos e da confusão de turistas que se misturam aos locais.Da Piccadilly Circus, há vários caminhos a seguir, todos bem interessantes. Para ir direto, siga a Regent’s Street até o cruzamento com a Oxford Street, o chamado Oxford Circus. Para ir perambulando pelo comércio mais fino da cidade, vá por Piccadilly e suba a Bond Street, até a Oxford Street. Dá pra fazer tudo a pé.

Oxford Street: nesta rua estão reunidas as grandes lojas de departamentos de Londres e todas as outras cadeias de lojas do Reino Unido. Importante avisar que é uma região bem movimentada com muita gente!

Depois das compras e se tiver interesse vá ao museu de cera Madame Tussauds. Pegue a linha Jubilee (cinza) do metrô na estação Bond Street e desça na estação Baker Street, pertinho do museu. Mas se você já visitou este museu em Nova York, por exemplo, acho desnecessário ir novamente porque é praticamente igual. O museu de cera normalmente fecha às 17:30, mas nos meses de julho e agosto e em outras datas especiais chega a ficar aberto até as 19:00. Confira o horário em que o museu estará aberto no dia da sua visita.

Boa viagem!

Mande as suas fotos de viagem para o [email protected] e não deixe de marcar a #paixaoporviajar no Instagram.

Beijos,

 

 

 

 

Posts Relacionados

23 de março de 2014

Pipa – Rio Grande do Norte

4 de setembro de 2013

Peru: Cusco e Vale Sagrado dos Incas

Comentários:

  • 11 de setembro de 2013

    Rosalva disse:

    Simplesmente maravilhada com tudo,fotos,relatos e informações.Irei em dezembro,levarei tudo daqui no meu desktop….Obrigada,sucesso e beijos

  • 11 de setembro de 2013

    Fernanda Veloso disse:

    Que bom que vc gostou Rosa! Em brve vou postar sobre mais lugares do Peru! Qualquer coisa pode me perguntar ok? Beijos

  • 14 de janeiro de 2014

    lilian nunes disse:

    adorei estarei as dicas estou viajando para conhecer o marrocos em 18 de março e suas dicas foram otimas para mim bjss obrigada querida …

  • 22 de julho de 2014

    Thainá disse:

    Oi Fernanda, gostei muito dos teus relatos,fotos…gostaria de saber quanto às roupas pra usar lá, quais as restrições?
    bjs

  • 23 de julho de 2014

    Fernanda Veloso disse:

    Bom dia Thainá, tudo bem? Fico feliz que vc gostou do post! Com relação às roupas que vc deve levar, indico que sejam simples e confortáveis. Esta época é bem frio, principalmente em Cusco. Não esqueça de casacos quentes, gorro e cachicol.Basicamente vc vai usar tênis ou botas confortáveis para fazer os passeios! Espero que eu tenha lhe ajudado. Me mande fotos!! Boa viagem! Beijos, Fernanda

  • 24 de dezembro de 2014

    Amanda disse:

    Oi Fernanda. Adorei suas dicas. Vou agora em janeiro passar alguns dias em Maraú e ficarei hospedada em Barra Grande. Eu moro em BH e estou pensando em ir de carro . Você sabe me informar onde os carros ficam estacionados em Barra Grande? Atraves da estrada não pavimentada eu consigo chegar nas praias mais distantes taipu, algodoes, etc….de carro? Você acha que vale à pena ir de carro para deslocar por estas praias? Obrigada….Abs

  • 15 de janeiro de 2015

    Alexander Copello disse:

    Salve Fenanda…bela viagem essa, um dos poucos estados que não conheço no NE. Bem, mas estou indo agora final de janeiro para Timbau do Sul e ficarei 5 dias…vou alugar um carro, gostaria de saber se é possível encarar boa parte das praias com carro sem tração? Praias como Sagi, Cunhau, baia formosa que pelo visto demandam travessias rola de chegar de carro sem tração? deixá-lo em algum lugar se guro e curtir uma caminhada ou mesmo a travessia sem nóia. Tem um gringo muito ó (alemão) proximo da família que já foi a Timbau e sul do RN umas 3 x, disse que as vezes até rola uma sacanagem de neguinho de induzir a ir uma a´rea que vc vai atolar para rolar uma grana para te tirar…isso aconteceu com ele.

    Desde já agradeço…obrigado.

  • 23 de maio de 2015

    Mohamed disse:

    http://www.MaroccoEscursioni.com Viagens e turismo empresa de transporte foi criado e gerido por uma equipa profissional que tem uma vasta experiência na organização de viagens. Mais de 14 anos, oferecemos viagens para o indivíduo e facilitar a sua viagem para o Marrocos, com excelentes serviços durante sua estadia em Marrocos atrás
    http://www.maroccoEscursioni.com Nosso Companhia turismo tem sido líder de mercado oferecendo passeios e excursões de Marrakech nas melhores condições com preços razoáveis. Hoje continuamos nosso compromisso e oferecendo um dos melhores serviços, marketing e oferecendo aos nossos passeios e excursões 4 × 4 no deserto com preços justos.
    Propomos passeios de um dia: excursão para Essaouira, Imlil Tour e as montanhas do Atlas, Ait benhaddou turnê, Cachoeiras de Ouzoud circuitos tanto quanto vários dias atrás, o deserto do Saara e do grande sul marroquino: Ouarzazate, Zagora, dunas circuito Merzouga e Marrakech para Fes via Erg Chebbi em Merzouga com passeio de camelo e passar uma noite inesquecível no acampamento nômade no deserto.

  • 25 de julho de 2017

    Omar disse:

    Amei o seu blogue e muito interessante tem muitas informações e dicas para viajar a Marrocos ? e aqui aproveito apara deixar o links do meu web site que tem mais dicas para o viajante abraços , http://www.viagens-em-marrocos.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

(*)campos obrigatórios.

®2013 Paixão por Viajar. Todos os direitos reservados.Big Bang Comunicacção